Carregando...
Jusbrasil - Legislação
19 de agosto de 2022

Lei Complementar 722/93 | Lei Complementar nº 722, de 1º de julho de 1993

Publicado por Governo do Estado de São Paulo (extraído pelo Jusbrasil) - 29 anos atrás

LEIAM 0 NÃO LEIAM

Dispõe sobre vencimentos e vantagens pecuniárias dos integrantes da carreira de Agente de Segurança Penitenciária e dá providências correlatas Ver tópico (1804 documentos)

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:

Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei complementar:

Artigo 1º - Os valores dos padrões de vencimento dos integrantes da carreira de Agente de Segurança Penitenciária, de que trata o artigo da Lei Complementar nº 681, de 22 de julho de 1992, são os fixados nos Anexos I IV, na seguinte conformidade: Ver tópico (112 documentos)

I - Anexo I, com vigência a partir de 1º de Janeiro de 1993; Ver tópico (27 documentos)

II - Anexo II, com vigência a partir de 1º de fevereiro de 1993; Ver tópico (2 documentos)

III - Anexo III, com vigência a partir de 1º de março de 1993; Ver tópico

IV - Anexo IV, com vigência a partir de 1º de abril de 1993; Ver tópico

V - Anexo V, com vigência a partir de 1º de maio de 1993; Ver tópico

VI - Anexo VI, com vigência a partir de 1º de junho de 1993. Ver tópico

Parágrafo único - Sobre os valores constantes dos anexos de que trata este artigo incidirão os índices de reajuste geral aplicados aos servidores públicos a partir de 1º de janeiro de 1993. Ver tópico (1 documento)

Artigo 2º - Em relação aos servidores abrangidos por esta lei complementar, a gratificação pela sujeição ao Regime Especial de Trabalho Policial, de que trata o artigo 44 da Lei Complementar nº 207, de 5 de janeiro de 1979, fica fixada em 100% (cem por cento) do valor respectivo padrão de vencimento, estabelecido no artigo anterior. Ver tópico (325 documentos)

Artigo 3º - O artigo da Lei Complementar nº 693, de 11 de novembro de 1992, passa a vigorar com a seguinte redação: Ver tópico (493 documentos)

"Artigo 3º - O valor do adicional de Local de Exercício será calculado com base no valor do padrão do cargo de Delegado de Polícia de 5ª Classe, de acordo com os seguintes índices:

I - 6% (seis por cento) para o Local I; Ver tópico (81 documentos)

II - 10% (dez por cento) para o local II; Ver tópico (4 documentos)

III - 15% (quinze por cento) para o local III; Ver tópico (83 documentos)

Artigo 4º - As funções de chefia e encarregatura caracterizadas como atividades específicas de carreira de Agente de Segurança Penitenciária serão retribuídas com gratificação "pro-labore", calculada mediante aplicação de percentuais sobre o valor do padrão de vencimento do cargo da Classe VI, fixado no artigo 1º desta lei complementar, na seguinte conformidade: Ver tópico (108 documentos)

Denominação da Função                               Percentuais Chefe de Seção                                                          12,70% Encarregado de Setor                                                  9,70%

§ 1º - Sobre o valor da gratificação "pro-labore" a que se refere este artigo, incidirão o adicional por tempo de serviço e a sexta-parte dos vencimento, de que trata o artigo 129 da Constituição do Estado. Ver tópico

§ 2º - O Agente de Segurança Penitenciária, enquanto no exercício de função de que trata este artigo, não perderá o direito à gratificação "pro-labore", quando se afastar em virtude de férias, licença-prêmio, gala, nojo, licença para tratamento de saúde e outros afastamentos que a legislação considere como de efetivo exercício para todos os efeitos. Ver tópico

§ 3º - O substituto, nos casos de afastamento referidos no parágrafo anterior, fará jus à gratificação "pro-labore" atribuída à respectiva função, durante o tempo em que a desempenhar. Ver tópico

Artigo 5º - Se, em decorrência da aplicação desta lei complementar, a soma do valor do padrão de vencimento fixado no artigo 1º e da gratificação referida no artigo 2º for menor do que a soma do valor do padrão de vencimento e da mesma gratificação, calculados de acordo com o sistema retribuitório em que o servidor estiver enquadrado na data da publicação desta lei complementar, acrescida da vantagem instituída pelo artigo da Lei Complementar nº 548, de 24 de junho de 1988, a diferença ficará assegurada como vantagem pessoal, a ser absorvida pelos reajustes previstos nesta lei complementar, à razão de 1/6 (uma sexta-parte) por mês. Ver tópico (3 documentos)

Artigo 6º - Completada a absorção da vantagem pessoal de que trata o artigo anterior, não mais se aplicará aos integrantes da carreira de Agente de Segurança Penitenciária no artigo da Lei Complementar nº 548, de 24 de junho de 1988. Ver tópico (3 documentos)

Artigo 7º - O disposto nesta lei complementar aplica-se aos ocupantes de funções-atividades de mesma denominação, bem como aos inativos e aos pensionistas. Ver tópico (3 documentos)

Artigo 8º - O artigo 5º das Disposições Transitórias da Lei Complementar nº 681, de 22 de julho de 1922, passa a vigorar com a seguinte redação: Ver tópico

"Artigo 5º - Fica assegurada aos candidatos habilitados nas 1ª e 2ª fases de concursos de ingresso na série de classes de Agente de Segurança Penitenciária, realizados na forma da Lei Complementar nº 528, de 14 de dezembro de 1987, e até que sejam expirados os respectivos prazos de validade, a nomeação, em caráter de estágio probatório, para o cargo de Agente de Segurança Penitenciária de Classe I, nos termos do artigo desta lei complementar."

Artigo 9º - As despesas resultantes da aplicação desta lei complementar serão cobertas com as dotações próprias do orçamento vigente, ficando o Poder Executivo autorizado a abrir, para o corrente exercício, créditos suplementares até o limite de Cr$(duzentos e noventa bilhões, seiscentos e vinte e três milhões e duzentos e trinta e cinco mil cruzeiros), mediante a utilização de recursos nos termos do § 1º do artigo 43 da Lei federal nº 4.320, de 17 de março de 1964. Ver tópico

Artigo 10 - Esta lei complementar entrará em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a 1º de janeiro de 1993. Palácio dos Bandeirantes, 1º de julho de 1993. Ver tópico

LUIZ ANTONIO FLEURY FILHO

Eduardo Maia de Castro Ferraz

Secretário da Fazenda

Miguel Tebar Barrionuevo

Secretário da Administração e Modernização do Serviço Público

Cláudio Ferraz de Alvarenga

Secretário do Governo Publicado na Assessoria Técnico Legislativa, em 1º de julho de 1993.

Secretário do Governo Publicado na Assessoria Técnico Legislativa, em 1º de julho de 1993.

×

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)